Começam as gravações de Pega Ladrão, a próxima novela das 7

A equipe e já passou por Copacabana, Tijuca e Petrópolis, no Rio, e por Foz do Iguaçu, no Paraná

Blog do Jorge Brasil

Atores gravam a próxima novela das 7 | <i>Crédito: Crédito: Globo/Cesar Alves
Atores gravam a próxima novela das 7 | Crédito: Crédito: Globo/Cesar Alves


Que Rock Story está bombando, é fato. Mas, como o mundo não pode parar, a Globo quer aproveitar o sucesso de sua atual trama das 7 para lançar a próximo no mesmo clima de altíssimo astral. As gravações Pega Ladrão começaram em março, primeiro pelos bairros cariocas de Copacabana e Tijuca; depois a equipe seguiu para Petrópolis, Região Serrada também no Rio de Janeiro, e agora chega a Foz do Iguaçu, no Paraná. Mateus Solano, Camila Queiroz, Mariana Santos, Jaffar Bambirra, Valentina Herszage, Danton Mello, Dani Barros e Leandra Caetano viajaram para o Sul do país, onde se passam cenas do primeiro capítulo e onde o casal protagonista Eric Ribeiro (Mateus Solano) e Luiza Guimarães (Camila Queiroz) se conhece e começa o romance. É lá também que Bebeth (Valentina Herszage), filha de Eric, e Márcio (Jaffar Bambirra), filho do casal Borges (Danton Mello) e Tereza (Dani Barros) se encontram e se encantam um pelo outro.“Gosto das novelas com viagens, recarregam as nossas energias, principalmente quando passam por locais com a natureza exuberante, caso de Foz do Iguaçu e Petrópolis. Foram duas viagens ótimas, que deixaram a equipe ainda mais entrosada e renderam imagens belíssimas”, conta o Mateus. 



No Rio, as gravações da novela agitaram a praia de Copacabana e algumas ruas tradicionais do bairro, como Siqueira Campos e Figueiredo de Magalhães. Em Copacabana fica o Carioca Palace Hotel, o cinco estrelas comandado por Pedrinho Guimarães (Marcos Caruso), avô de Luiza. No mesmo bairro, está a delegacia de polícia cujos inspetores vão investigar o roubo ao hotel. Na Tijuca, em uma vila, mora boa parte dos funcionários do Carioca Palace, e uma família dona de uma companhia de teatro de bonecos. Com tanta diversidade, a preparação do elenco foi intensa, explorando todas as peculiaridades destes universos. 


Intérpretes do garçom Julio e do mordomo Nelito, Thiago Martins e Rodrigo Fagundes, respectivamente, fizeram um intensivo num restaurante. Rodrigo ainda passou por aulas de etiqueta. “Sempre fui muito observador e agora, vendo os detalhes, percebi como o universo dos garçons é rico. A atitude, a postura, o amor pela profissão... é o que eu quero passar para o público”, diz Thiago. “Fiquei fascinado com as aulas de etiqueta e levo os ensinamentos para a vida. As aulas foram com o Marcos Caruso e nos divertimos muito”, completa Rodrigo. 



Também no universo do hotel, Nanda Costa, intérprete da camareira Sandra Helena, aprendeu técnicas profissionais de arrumação de camas. “Fizemos vivências em hotéis de luxo e aprendi a arrumar a cama de forma que o lençol fique impecável. Aprendi tão bem que estou aplicando em casa”, brinca ela. 


Para interpretar o escorregadio Malagueta, concierge do hotel e um “ás” nos dardos, Marcelo Serrado tratou de aprimorar a pontaria. O gosto pelo esporte vem de muito tempo, desde o período em que morou em Londres. “Eu joguei muito nos pubs londrinos e adquiri uma certa habilidade, mas nada comparado à precisão do Malagueta”, diz Serrado, que tratou de comprar o material para treinar no dia a dia. “O dardo é fundamental na construção do meu personagem, ele é matemático nas suas atitudes, busca a precisão, por isso o treino é tão importante”, complementa o intérprete do vilão.

Do dardo para o teatro de bonecos. A trupe dos Borges, da fictícia companhia Serrote, mergulhou fundo no cotidiano dos bonequeiros e já se apaixonou pela arte ancestral, oriunda do Oriente. Chefe da companhia, Borges tem enchido o ator Danton Mello, seu intérprete, de satisfação. E ele não é tão novato na prática. “Há dez anos, eu fiz manipulação de bonecos e foi uma experiência incrível, que me enriqueceu como ator. A coordenação é complicada, exige técnica, mas, aos poucos, vou me aprimorando”, diz ele, que levou para casa o Imperador, boneco que terá uma participação rica na trama das sete: “Estou com o Imperador para criar uma intimidade. É o boneco preferido do Borges”.

Danton também fez preparação de marcenaria: “Sou um curioso com relação à marcenaria e, nas aulas, procuro me ater à manipulação das ferramentas. Acho bárbaro como os profissionais constroem peças tão lindas com madeira”.Com direção artística de Luiz Henrique Rios, Pega Ladrão estreia em junho.

 

28/04/2017 - 01:22

Conecte-se

Revista Minha Novela