Direto de Malhação: Viva a Diferença! Benê é atingida por uma bomba

A aluna do Cora Coralina percebe que ficou surda com a explosão e sua mãe a leva ao hospital

Jorge Luiz Brasil

A menina se desespera com medo de perder a audição | <i>Crédito: Divulgação Globo
A menina se desespera com medo de perder a audição | Crédito: Divulgação Globo

A volta às aulas nunca é um momento muito tranquilo para quem não faz parte do grupo dos "enturmados". Benê (Daphne Bozaski), que o diga. Ela leva o maior susto com a quantidade de estudantes no Cora Coralina. E um dos novos alunos é Dogão (Giovanni Gallo), garoto encrenqueiro que nota que Benê é especial e pega implicância de cara com ela. E a escolhe como alvo de seu bullying. O problema do marrentinho é que Keyla (Gabriela Medvedovski) está lá pronta para defender a amiga, com quem havia brigado antes das férias. Keyla enfrenta o rapaz e consegue o apoio dos outros alunos. Sonso, ele pede desculpas a Benê, mas, na verdade está preparando sua vingança maligna. 

Como já está disposto a tocar o terror no colégio, Dogão decide armar para cima de todos, especialmente, das meninas. Ele prepara uma bomba caseira, espera Benê entrar no banheiro feminino e lança o artefato lá dentro. No capítulo de hoje (quarta 23), de Malhação: Viva a Diferença, a bomba explode e a adolescente é seriamente atingida, enquanto o projeto de marginal dá boas gargalhadas. Depois da explosão, Dóris (Ana Flávia Cavalcanti) e Keyla avistam Benê saindo, apavorada, do banheiro. Para piorar, ela não consegue ouvir nada. Josefina (Aline Fanju) vai socorrer a filha, que ainda tonta, não consegue manter o prumo. “Que aconteceu, mãe? Eu não tô ouvindo nada!”, diz Benê. “Por que você tá sem som? Mãe, eu tô surda!”. Desesperada, Josefina corre com a menina para o hospital e o médico revela que Benê teve uma inflamação nos tímpanos e ela fica aflita, principalmente, quando não consegue ouvir o que está tocando ao piano.

Keyla, que não é boba, desconfia que o novo colega é o autor do atentato e o confronta. Mas ele, dissimulado, banca o ofendido. Tato (Matheus Abreu) também enfrenta o bandinho e os dois quase brigam na sala de aula. Dóris decide conversar abertamente sobre a situação do Cora Coralina com seus estudantes e Tato e Dogão são eleitos representantes de sua turma. O que ela quer é tentar fazer o jovem mudar de atitude, o envolvendo em ações para melhorar as condições da escola. Aos poucos Benê começa a lembrar que viu um menino entrar no banheiro feminino e Tato avisa Dogão, que a pessoa que jogou a bomba pode ir para a cadeia. Dogão fica tenso. Bem feito!

22/11/2017 - 11:33

Conecte-se

Revista Minha Novela