O Outro Lado do Paraíso, urgente! Clara consegue na Justiça a guarda de Tomaz

Com Sophia internada, Lívia tenta impedir a vitória da rival, mas vê o sobrinho partir com a mãe biológica

Jorge Luiz Brasil

Sophia passa mal e seu julgamento é adiado | <i>Crédito: Divulgação Globo
Sophia passa mal e seu julgamento é adiado | Crédito: Divulgação Globo

Bom, se a situação já não está nada fácil para Sophia (Marieta Severo), no capítulo de hoje (quinta 03), de O Outro Lado do Paraíso, a situação vai piorar. Enquanto ela está no hospital, se recuperando do AVC que sofreu durante seu julgamento, chega o dia da audiência de guarda de Tomaz (Vitor Figueiredo) e, desta vez, a vilã não poderá estar presente para mexer seus pauzinhos. Também, até porque, Raquel (Érika Januza) é a juíza designada para o caso. Somente Lívia (Grazi Massafera) e Gael (Sergio Guizé) representam a mãe. Logo no início, Amaral (Sergio Fonta), advogado de Sophia, comenta que é injusta uma tomada de decisão sem a presença da atual dona da guarda do garoto, Raquel lhe dá uma resposta à altura. "Não tente me ensinar o que é justo, doutor Amaral. Se dona Sophia não pode comparecer à audiência, também não pode manter a guarda do menino", diz ela. "Minha cliente nunca quis se afastar do filho", começa Patrick, que representa Clara (Bianca Bin) no processo. 

Lívia defende que deve ficar com a guarda, porque desde a internação de Clara no hospício tem cuidado do garoto. "Eu sempre cuidei do Tomaz, desde bebê. É como se fosse meu filho. Ele me chama de mãe. Excelência, o que importa é meu amor pelo menino. E o amor que ele tem a mim. Pro Tomaz, eu sou a mãe dele", argumenta a filha de Sophia. A mocinha se irrita e acusa a ex-cunhada de ter ajudado Sophia a interná-la injustamente. "Eu também queria ter visto meu filho crescer. Mas Lívia, você se uniu à sua mãe para me internar naquele hospício. E para roubar o meu filho. É isso que ela fez. Roubou o meu filho quando ainda era bebê", acusa a milionária. Lívia tenta falar novamente, mas Raquel não permite. "Mantenha um bom comportamento neste tribunal", diz a juíza. Depois de muita falação, enfim, Raquel dá sua sentença e entrega Tomaz aos cuidados da mãe biológica. "Meu filho! Vou ter meu filho de volta!", comemora Clara.

Lívia fica revoltada. "É maracutaia. Você é amiga da Clara. Já tinha decidido o processo antes de entrar nesta sala. Vou recorrer", grita a dondoca. "Não vou prendê-la por desacato em respeito ao seu momento de desespero. Eu não decido processos movida pela amizade ou razões pessoais", responde Raquel. "A atual responsável pela guarda, Sophia Montserrat, está em tratamento médico. Não sabemos quando e como vai se recuperar. Ainda tem um processo criminal pela frente. A guarda deve ser dada à pessoa que tem um laço de sangue mais forte com o menor. A própria mãe. Recorra quantas vezes quiser. É seu direito. Nenhum juiz tomará decisão diferente", continua Raquel. Clara comemora emocionada e abraça Patrick e Gael ao mesmo tempo, enquanto Lívia cai no choro e sai do tribunal amparada por Amaral. Passado alguns dias, Sophia recebe alta e Estela se oferece para cuidar da mãe em sua casa. Gael vai visitá-la e comunica que a escrota perdeu a guarda de Tomaz, e consequentemente, a gestão das minas de esmeraldas, ficando para Clara. Mesmo doente, ela garante que não vai ficar por isso. Sua primeira providência é chamar Zé Victor (Rafael Losso) até a casa da filha e ordenar que ele acabe com a vida de Caetana e Xodó. Clara, diz ela, será a última. 

03/05/2018 - 19:00

Conecte-se

Revista Minha Novela