Relembre a novela 'Fogo Sobre Terra'

A trama foi exibida na Rede Globo em 1974

Texto: Thomaz Rocha

Dina Sfat, Regina Duarte e Sônia Braga | <i>Crédito: Divulgação/Rede Globo
Dina Sfat, Regina Duarte e Sônia Braga | Crédito: Divulgação/Rede Globo
Em 1973, a Rede Globo escalou a novela Fogo Sobre Terra para seu horário nobre. O problema é que a Censura Federal impediu a trama de ir ao ar. A autora, Janete Clair, então, escreveu O Semideus às pressas. No ano seguinte, Fogo Sobre Terra foi liberada e estreou no dia 8 de maio. Mas a censura se fez presente mais uma vez e interferiu no texto, obrigando Janete a reescrever várias cenas. O público acompanhou a saga de Pedro Azulão (Juca de Oliveira) e Diogo (Jardel Filho), irmãos que são separados aos 3 anos de idade, após a morte dos pais. Pedro é criado pela tia, Nara (Neuza Amaral), na pequena cidade de Divinéia. Já Diogo vai para o Rio de Janeiro e é educado por Heitor (Jaime Barcelos), engenheiro que teve uma filha com Nara e esconde da jovem quem é a sua mãe. Trinta anos mais tarde, Diogo é um engenheiro bem-sucedido, que cria sozinho a filha, Vivi (Rosana Garcia), depois da separação e do suicídio da mulher. A empresa em que ele trabalha o envia para Divinéia, para construir uma hidrelétrica. Mas a cidade teria de ser desocupada para a construção da represa. O engenheiro tenta manipular os moradores com o discurso que eles serão realocados em outro local. E que serão beneficiados com um solo fértil, proporcionado pela irrigação da terra por conta da transposição do rio. O que Diogo não esperava era que seu irmão liderasse um movimento contra o projeto.

Irmãos rivais
Apaixonado pela terra e o cultivo rural, Pedro é fazendeiro e defende sua propriedade com unhas e dentes. Popular em Divinéia, o rapaz influencia a população contra as obras da empresa de Diogo. Mas não é só este conflito que surge entre os irmãos. Diogo acaba se interessando por Chica (Dina Sfat), a namorada de Pedro. A ambiciosa moça, que sempre desejou sair do interior e ser rica, vê em Diogo a chance de realizar seu sonho. Por isso, ela abandona Pedro e se aproxima do cunhado. Apesar da decepção de Pedro com Chica, ele começa a se encantar por Bárbara (Regina Duarte), filha de Heitor que foi criada como irmã de Diogo. A moça sofre de crises nervosas, que provocam cegueira psicológica. Esse distúrbio é o resultado do trauma por ela não ter conhecido a mãe. Nara se oferece para cuidar dela nos momentos de crise e as duas se tornam grandes amigas. Nara não aguenta mais ver a filha sofrer e revela ser a mãe dela. E Bárbara tenta entender porque elas nunca conviveram. Alguns capítulos depois, Bárbara e Pedro se casam.

Desordem e progresso
Na última tentativa de impedir a construção da hidrelétrica, Pedro convoca os moradores para uma luta armada. Só que o rapaz cai numa armadilha e é preso, acusado de tentativa de homicídio. Após provar sua inocência, Pedro, em forma de protesto, se tranca em casa esperando pela inundação da cidade. Bárbara o impede, avisando que está grávida dele. Emocionado, Pedro vai embora de Divinéia com Bárbara. Já Nara fica em casa, enquanto Divinéia é inundada. Prevalece o progresso, em detrimento do amor à terra.

03/01/2017 - 14:13

Conecte-se

Revista Minha Novela