Assim como Lívia, Grazi Massafera sempre sonhou com a maternidade

Ela revelou esse desejo em comum com sua personagem de 'O Outro Lado do Paraíso'

Texto: Fernanda Chaves

Grazi Massafera | <i>Crédito: FABRIZIA GRANATIERI
Grazi Massafera | Crédito: FABRIZIA GRANATIERI

Depois da espevitada Luciane, de A Lei do Amor (2016), Grazi Massafera volta aos folhetins como a problemática Lívia, em O Outro Lado do Paraíso. A personagem tem um caráter duvidoso, mas a paranaense já a defende com unhas e dentes. “Depende do ponto de vista de cada um. Todo mundo já se deparou com alguém que tem uma atitude que você considera vilania e a própria pessoa não. A grande vilã da trama é a Sophia (Marieta Severo) e como a Lívia é filha dela, acaba sofrendo essa influência. Filho de peixe, peixinho é”, acredita.

Uma das angústias da milionária é o fato de não poder ter filhos. Tamanha vontade de ser mãe faz com que ela se apodere do sobrinho, Tomaz (Victor Figueiredo). “Tadinha! Ela não pode engravidar, mas isso não justifica ela roubar o filho de alguém. Mas a gente não pode esquecer que ela não é uma mocinha. Eu classifico a Lívia como uma mocinha que não deu certo. Ela tenta ter boas atitudes, mas o mal é mais forte que ela. Olha de onde ela veio, olha essa família, são muito doidos”, analisa a atriz que vê essa fissura ao sobrinho como uma loucura. “É uma psicose. A gente convive com pequenos psicopatas o tempo inteiro e acho que ela faz parte desse grupo”, diz.

MATERNIDADE

Esse instinto maternal é algo que Grazi e Lívia têm em comum. Desde pequena, a estrela já tinha esse desejo. “Aos 9 anos minhas amigas colocavam limão dentro do sutiã da mãe para fingir que tinham seios, eu colocava barriga de grávida”, lembra. Apesar da vontade, ela sempre soube que teria filho no tempo certo. “Eu tinha consciência de que precisava de independência financeira para ter mais tempo com ele. Só que a minha carreira começou a acontecer mais até depois de que fui mãe. Olha que ironia do destino! Talvez porque eu tenha ficado mais madura. A gente ganha outro sentido na vida depois que tem um filho”, avisa.

Mãe de Sofia, de 5 anos, de seu relacionamento com Cauã Reymond, a estrela afirma que pretende aumentar a prole, mas que ainda não tem data para isso: “Quero ter outro filho, mas não tenho nada planejado. Estou a pleno vapor de trabalho, carreira... Batalhei tanto para estar em um momento assim, então, estou muito motivada.”

SUCESSO X FAMÍLIA

Desde Verdades Secretas (2015) a carreira de Grazi deu uma guinada e ela se sente recompensada. “Todo o esforço e dedicação não é em vão quando é genuíno, quando é de verdade. Eu provo muita coisa pra mim mesma, não perco tempo de ficar mostrando nada para ninguém, porque eu me cobro o suficiente”, afirma. Há 11 anos atuando em novelas, ela admite que já pensou em desistir. “É pesada a responsabilidade, o ritmo de trabalho, tudo. A gente se coloca em uma posição de destaque e quem está na linha de frente é para tomar tiro, na maioria das vezes. Tudo tem um preço, mas também tem os benefícios”, reflete. Hoje, seu maior desafio é equilibrar a vida profissional com a pessoal. “Você faz sucesso em uma novela e te querem de novo e de novo em outra produção.. É preciso saber dizer: ‘Agora eu preciso cuidar da família, cuidar de mim, para poder voltar melhor’. Eu adoro ter a vida que eu tenho, é gostoso desenvolver uma personagem, mas eu amo também acordar em casa, botar o pé no chão, passear com a minha filha, levar na escola”, conclui.

08/12/2017 - 14:35

Conecte-se

Revista Minha Novela