Lucero relembra seu início na televisão

A estrela mexicana, no ar como a Tereza de Carinha de Anjo, relembra seu início na televisão e aponta as dificuldades de interpretar em português

Texto: Carolina Rossini e Jaquelini Cornachioni

Lucero: 'Sou vaidosa, claro, mas sem exageros' | <i>Crédito: Gustavo Caballero/ Getty Images
Lucero: 'Sou vaidosa, claro, mas sem exageros' | Crédito: Gustavo Caballero/ Getty Images
Carinha de Anjo é a primeira novela de Lucero no Brasil. Mas a atriz e cantora mexicana já é de casa. Além de praticamente dominar o português, Lucero sabe sambar e se emociona com o carinho e a fidelidade dos fãs brasileiros. “Eu me sinto muito honrada e querida por terem me convidado para atuar em uma trama produzida no Brasil. É um sonho que se tornou realidade”. Em Carinha de Anjo, Lucero é Tereza, a falecida mãe da protagonista Dulce Maria (Lorena Queiroz), que a encontra nos sonhos da menina. “Eu comecei aos 12 anos, em Chispita, bem mais velha do que a Lorena (que tem 5). Mas existe uma nostalgia e também uma troca de experiências. Sempre recordo as gravações de Chispita e de como eu adorava brincar enquanto t trabalhava”, lembra.

O que a motivou a aceitar participar de uma novela no Brasil? 
Com certeza foi o carinho por esse país e pelos meus fãs brasileiros, que são tão alegres e amorosos. Então, assim que aceitei a proposta, fiz algumas aulas de português e comecei a falar um pouquinho. Esse é um desafio muito importante na minha carreira.

Como estão sendo as gravações? 
É uma experiência incrível. Sinceramente, achei que seria mais difícil. Estava ansiosa, mas também um pouquinho nervosa. Quando não atuamos no nosso idioma é muito complicado. Mas contracenar com a Lorena é fácil. Ela tem um talento natural que não é normal para a idade dela. Por isso, fui ficando cada vez mais confiante. Além disso, toda a produção respeita valoriza os atores. Foi uma química ótima e está sendo lindo. 

Como você avalia a Tereza? 
Para alguns, ela é apenas uma personagem que dá conselhos e dicas. Mas quando leio o roteiro, percebo que são conselhos de vida muito valiosos pra mim também. Tereza é maravilhosa e tenho muito o que aprender com ela. 

Sente dificuldade na hora de decorar as falas em português? 
Sim, essa parte não é nada fácil. Tenho muito trabalho e dedico mais tempo do que o normal na hora de decorar os textos em espanhol. Mas estou aprimorando o português e curtindo cada dia mais. 

Conseguiu conhecer São Paulo? 
Até que sim, mas, infelizmente, não tenho o tempo que gostaria. Um dia fomos gravar em Atibaia e consegui conhecer um pouco mais. É ótimo sair do estúdio. Dessa vez, pude experimentar a pizza brasileira, que os meus amigos tanto falavam, e posso garantir: é a melhor (risos). Também fui na escola de samba Águia de Ouro e dancei bastante. A minha mãe samba muito bem, então, acredito que fiz bonito! Mas quero conhecer os pontos turísticos.

Prefere as mocinhas ou as vilãs? 
Em Mañana es Para Siempre (2008) interpretei uma vilã muito má e adorei. As vilãs não choram muito, já as mocinhas passam parte da novela aos prantos. Sem contar que fiz tudo o que jamais faria na vida real. 

Você é muito vaidosa? 
Bem, eu sou um pouquinho vaidosa, claro, mas sem exageros. Gosto de usar uma maquiagem bonita. Estou sempre buscando ficar em forma, só que, ao mesmo tempo, eu amo ser casual, simples. Quando não estou trabalhando, por exemplo, deixo o meu cabelo enrolado, à vontade.

04/01/2017 - 11:41

Conecte-se

Revista Minha Novela