Michele Martins: "A Shirley não abaixa a cabeça"

Intérprete da sensual personagem de A Força do Querer, ela avisa que qualquer vacilada do Dantas (Edson Celulari) pode custar muito caro para ele. O benzinho que se cuide!

Texto: Carlos Ramos

Michele Martins | <i>Crédito: Divulgação
Michele Martins | Crédito: Divulgação
Em novela boa todo mundo tem espaço para brilhar: dos protagonistas aos coadjuvantes. E A Força do Querer é um verdadeiro banquete para seu elenco. Que o diga Michele Martins, intérprete da descolada Shirley. Aos 37 anos, a atriz viu sua personagem envolvida em várias tramas de destaque e, em breve, sofrerá um baque: seu benzinho, Dantas (Edson Celulari), sacrificará a própria pele em nome do amor que sempre sentiu por Silvana (Lilia Cabral). “Tudo pode acontecer. A Shirley não abaixa a cabeça. Ser confrontada novamente pelo Dantas, e se sentir humilhada, ela dá outro chute na bunda dele, facilmente”, avisa Michele. 

Shirley inventou que a Cibele (Bruna Linzmeyer) esperava um filho do Ruy (Fiuk). Na vida real, a solidariedade feminina também não tem limites? 
Tem. Acho que a mentira nunca leva a gente a um lugar bom. Eu jamais teria coragem de dar uns conselhos assim.

A coincidência de fazer, em tramas das 9, papéis sensuais (a Deusa, de Fina Estampa, e, agora, a Shirley) incomoda?
 A Shirley é bem diferente da Deusa. O figurino é bem mais discreto e ela é uma mulher determinada e de atitude. Mas essa questão não me incomoda em nada, acho isso uma bobagem. É muito comum quando se tem um perfil que te leva para determinados personagens, e pode acontecer com diversos atores. Mas adoraria fazer coisas diferentes.

O maridão (o advogado Mário Grippi) tira de letra?
Sim, o Mário é muito seguro, me apoia e torce bastante. 

Você está casada há 15 anos. Em algum momento teve dúvida em se jogar em um relacionamento que já tinha uma filha na parada? Eu conheci o Mário muito novinha, tinha 17 anos e ele 21, já com uma filha de 4 anos! Foi confuso pra mim no início, mas, quando conheci a Bianca, a gente se deu bem de cara. Hoje, já são 15 anos de casamento. A Bibi mora com a gente desde os 14 (hoje ela tem 25) e sempre fomos muito amigas e confidentes. Eu e Mário demos a ela um irmãozinho, o Miguel, de 3 anos. 

Deve ser bom o papel que você desenvolve na família, porque as broncas ficam todas para o paizão, não é mesmo?
Sim, sempre deixei essa parte pra ele. Mas, como a Shirley, dou muito palpite na vida da Bianca. Só que os meus conselhos são mais light (risos). 

Na novela, o Dantas é o Benzinho. Em casa, você tem um tratamento especial para seu marido ou ele para você? 
Pode contar (risos)? Temos apelidos carinhosos, sim. O Mario me chama de “preta” e eu de “mô”, “meu nego”, entre outros (risos). 

Além do presentão que virou sua personagem em A Força do Querer, tem outros projetos? 
Acabando a novela, já emendo nas gravações da quarta temporada de Os Suburbanos (Multishow) e continuarei viajando com a peça Casar Pra Quê?, com o Alessandro Anes e direção de Eri Johnson. Mas quero tirar dez dias de férias, pelo menos, e viajar com a família, antes de emendar no trabalho. 

Você está duplamente no ar, com a reprise da novela Bicho do Mato (2006), na RecordTV... 
Que legal! A Marcinha foi a minha primeira personagem e cresceu muito na trama, até casou. Está sendo divertido e tenso, ao mesmo tempo, me ver mais novinha (risos).

21/09/2017 - 15:08

Conecte-se

Revista Minha Novela