No ar em 'A Terra Prometida', Douglas Sampaio pretende estrear no cinema

O ator, que está curtindo o sucesso do seu personagem Rune,planeja voltar com tudo em sua carreira musical, além de encarar um novos desafios em 2017

Texto: Carolina Rossini

Douglas Sampaio | <i>Crédito: Divulgação
Douglas Sampaio | Crédito: Divulgação
Se você acha que Douglas Sampaio surgiu como artista apenas recentemente, se engana. O carioca, de 23 anos, começou sua carreira aos 10 anos, fazendo peças de teatro infantil e sempre foi muito ligado à música. Ainda garoto, montou a banda D’Trix, com os amigos e o irmão, Diego. O grupo chegou a lançar um CD independente, em 2010, e ganhou o troféu Quem Sabe Faz ao Vivo, no quadro Garagem, do Domingão do Faustão. Em 2011, Douglas conseguiu um papel em Malhação, o pagodeiro Jeffinho, que o ajudou a manter a música e a atuação caminhando lado a lado. Mas foi em 2015 que sua carreira deu uma guinada, depois que ele venceu a oitava edição do reality show, A Fazenda, na RecordTV, faturando o prêmio de R$ 2 milhões, muitos fãs e um caminhão de polêmicas.

No ano seguinte, ele foi escalado para viver Rune, em A Terra Prometida. Na trama de Renato Modesto, Douglas voltou a enfrentar um grande desafio. Assim como o Jeffinho, de Malhação, Rune também ficou paraplégico. “Cresci demais fazendo o Rune. Foi espetacular. Nunca vou esquecer esse trabalho”, afirma Douglas, que se prepara para filmar, este mês, seu primeiro longa-metragem: Amiga Íntima, ao lado da estrela mexicana Mika Guluzian. E, claro, ele não vê a hora de retomar sua carreira de cantor. Quanta disposição, rapaz! 

Como está sendo fazer a novela? 
Maravilhoso! A cada dia tenho um novo aprendizado, principalmente, para dar valor à coisas que, normalmente, deixamos passar, por serem tão banais em nossa vida. 

O que você acha do Rune? 
Ele é um cara que se doa, é totalmente humano, pensa demais no próximo e se entrega de corpo e alma a tudo o que faz. Sem contar que Rune não tem vaidade. É admirável! 

Deve ser muito difícil interpretar esse momento da vida dele? 
Depois que fica paraplégico, tudo muda para ele. E é muito difícil externar estes sentimentos. É diferente de tudo o que eu já fiz até agora. Não dá pra comparar com a época de Malhação, por exemplo, porque eu tinha mais recursos próprios para interpretar o drama do Jeffinho. A situação do Rune tem todo um contexto de época, o que deixa tudo mais complicado. 

Como é o seu relacionamento com seus colegas de elenco? 
É uma delícia! Não existe vaidade, dependemos muito uns dos outros para realizar esse trabalho e o resultado é o que vemos na tela. Está sendo muito bacana mesmo.

Com quem você troca mais? 
Tenho um aprendizado constante com o Milhem Cortaz e com a Letícia Medina, que faz novela desde que nasceu (risos)! Temos no elenco uma galera com uma bagagem incrível e eles são supergenerosos. O Raphael Vianna é outro que me ajuda em muitas coisas. 

Depois de vencer o A Fazenda 8, você conquistou fãs bem fiéis... 
Foi inesperado! Nunca lidei com essa quantidade de gente tão fiel, querendo saber tudo o que acontece comigo. É gostoso saber que você é querido. 

Eles são muito dedicados, não é? 
Sim e a galera se empenha para ver você crescer. Os fãs divulgam seu trabalho, não são invasivos... Se estou triste, eles mudam o meu dia com o que escrevem. Eles são como um escudo para mim. 

Qual é o próximo passo que você dará em sua carreira musical? 
Quero colocar a cabeça totalmente na música. Estou em abstinência (risos)! Já vou gravar um clipe e me dedicar ao máximo a isso. Este ano vai ser de muitas coisas boas.

14/02/2017 - 10:41

Conecte-se

Revista Minha Novela